O Movimento de Constituição dos Dados no Proceder Fenomenológico em Pesquisas no Âmbito da Formação de Professores que Ensinam Matemática

Autores

  • Nelem Orlowski Rede Municipal de Ensino de Curitiba. PR, Brasil. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Strictro Sensu em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. PR, Brasil.
  • Marcelo Lambach Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. PR, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-7168-5498
  • Luciane Ferreira Mocrosky Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. PR, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-8578-1496

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2021v14n2p222-228

Resumo

Resumo
Neste texto apresentamos aspectos do modo de proceder fenomenológico no âmbito das pesquisas de formação de professores que ensinam matemática e sua relevância para a região de inquérito da educação matemática, guiados pela interrogação: Como o proceder filosófico-fenomenológico, em pesquisas na formação de professores que ensinam matemática, pode contribuir para o professor que ensina matemática (PEM) como campo de estudo?. Para isso, explicitamos algumas compreensões epistemológicas sobre a corrente fenomenológica num percurso histórico-filosófico, tematizando o modo como também orienta uma postura metodológica que, no campo das pesquisas em formação de professores, reforça a importância das investigações considerarem a pessoa em sua integralidade, neste caso, o professor em sua condição de formar-se. Expomos uma breve revisita às pesquisas sobre a formação de professores, articulando-as aos modos de proceder fenomenológicos. Especificamente, destacamos como se dá o movimento de constituição dos dados, dialogando com suas possibilidades no pesquisar qualitativo, tendo em vista a responsabilidade e o envolvimento com os modos de formar-se professor de cada um que se lança na profissão e assim vai se entendendo professor. Concluímos o texto sinalizando como tais modos possibilitam aos pesquisadores formarem-se com seus pares num movimento contínuo e constitutivo de docência, orientado pelo cuidado que se desdobra na escuta atenta do outro, tendo em vista a condição de conhecer e produzir conhecimento de um modo coletivo e dialógico, em perspectiva e provisório.

Palavras-chave: Formação de Professores. Educação Matemática. Fenomenologia.

Abstract
In this text we present aspects of the phenomenological way of proceeding in the context of teacher education researches that teach mathematics and its relevance to the Mathematical Education survey region, guided by the question: How does the philosophical-phenomenological procedure, in research in teacher education who teach mathematics, can contribute to 'the teacher who teaches mathematics (PEM) as a field of study? For this, we explain some epistemological comprehensions about the phenomenological current in a historical-philosophical path, focusing on the way in which it also guides a methodological stance, which in the context of research in teacher education, reinforces the importance of investigations to consider the person in their entirety, in this case, the teacher in his condition to graduate. We expose a brief revisit to the research on teacher education, articulating them to the phenomenological ways of proceeding, specifically we highlight how the movement of constitution of the data occurs, dialoguing with its possibilities in qualitative research, in view of the responsibility and involvement with the ways of becoming a teacher for each one who launches into the profession and thus becomes a teacher. We conclude the text by signaling how such modes enable researchers to form with their peers in a continuous and constitutive movement of teaching, guided by the care that unfolds in the attentive listening of the other, in view of the condition of understanding and producing knowledge in a collective way and dialogical, in perspective and provisional.

Keywords: Teacher Education. Mathematical Education. Phenomenology.

Biografia do Autor

Marcelo Lambach, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. PR, Brasil.

Possui doutorado e mestrado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGECT-UFSC), especialização em TIC na Educação (PUC-RJ), especialização em Educação de Jovens e Adultos (UFPR), graduação em Química Licenciatura (UFPR) e graduação em Química Industrial (PUC-PR). Atualmente é docente Adjunto pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Curitiba (UTFPR) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica (PPGFCET). Editor da Revista ACTIO: Docência em Ciências desde 2016. Coordenador de Estágio Obrigatório da Licenciatura em Química. Coordenador de Área do PIBID - Subprojeto de Química Licenciatura. Conselheiro Titular do Conselho de Graduação e Educação Profissional (COGEP) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR, Coordenou o PPGFCET de 2016 a 2018. Tem experiência na área de Química no Ensino Superior, Médio e Ciências do Ensino Fundamental, atuando principalmente nos seguintes temas: formação inicial e permanente de professores, educação científica, ensino na perspectiva de Paulo Freire, educação de jovens e adultos (EJA), epistemologia, história e filosofia da ciência (HFC), ensino de ciências e química com ênfase nas relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS).

Luciane Ferreira Mocrosky, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. PR, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1989), Mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho -UNESP/Rio Claro -(1997) e Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho -UNESP/Rio Claro -(2010) . Atualmente é professora Titular da Carreira EBTT na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, no Programa de Pós Graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica (PPGFCET-UTFPR) . Tem experiência na área de Educação com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Matemática, Ensino e Aprendizagem da Matemática , Formação de Professores e Educação Profissional. É membro dos seguintes Grupos de Pesquisa: Fenomenologia em Educação Matemática (FEM), Grupo de Estudos e Pesquisa em Formação de Professores (GEForProf) e Grupo de Pesquisa sobre Tecnologias na Educação Matemática e do Grupo de Estudos (GPTEM).

Downloads

Publicado

2021-09-27

Edição

Seção

Artigos