UMA PERSPECTIVA HISTÓRICO-CULTURAL SOBRE A MUDANÇA DE REGRAS NA ATIVIDADE MATEMÁTICA EM SALA DE AULA

Autores

  • Maria Manuela David
  • Vanessa Sena Tomaz

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2014v7n2p%25p

Resumo

Neste trabalho, utilizamos conceitos das perspectivas teóricas histórico-culturais para aprofundar a análise da mobilidade dos componentes de atividades matemáticas escolares, no decurso de tais atividades. Em estudos anteriores, discutimos o papel da representação visual por meio de desenhos na estruturação da atividade matemática em sala de aula e como algumas práticas de ensino podem facilitar a visualização de objetos matemáticos pelos alunos. Nesses estudos, focamos na descrição da complexidade da estrutura da atividade em sala de aula, na identificação das tensões percebidas nos sistemas de atividades, e nas potenciais aprendizagens expansivas que essas tensões impulsionaram. No presente trabalho, retomamos os episódios de sala de aula anteriormente analisados e o nosso foco passa a ser a grande mobilidade e superposição das regras que regem a atividade em curso e, consequentemente, das ações dos sujeitos que elas orientam. Discute-se como essa mobilidade pode ter uma dimensão positiva, pelas aprendizagens que impulsiona desde que não se perca o foco no objeto principal da atividade; e como mudanças associadas a momentâneas superposições de regras é um aspecto que parece característico da atividade matemática escolar e merece ser mais bem investigado.

Publicado

2015-06-18

Edição

Seção

Artigos