QUE FATORES INTERFEREM NA RESOLUÇÃO DEPROBLEMAS DE MULTIPLICAÇÃO POR CRIANÇAS SURDAS: A LÍNGUA OU OS SUPORTES DE REPRESENTAÇÃO?

Autores

  • Tatyane Veras de Queiroz Ferreira da Cruz
  • Síntria Labres Lautert

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2014v7n2p%25p

Resumo

O presente estudo tem por objetivo investigar o efeito de diferentes formas de apresentação dos problemas matemáticos (português, interlíngua e Libras) e dos suportes de representação (material concreto, lápis e papel e representação visual) na resolução de problemas de multiplicação por crianças surdas. Oitenta e oito crianças, surdas e ouvintes, frequentando o Ensino Fundamental de escolas públicas da cidade do Recife foram alocadas em quatro grupos: G1 (surdas sem instrução sobre a multiplicação); G2 (surdas com instrução sobre a multiplicação); G3 (ouvintes sem instrução sobre a multiplicação); G4 (ouvintes com instrução sobre a multiplicação). As crianças foram solicitadas a realizarem três tarefas envolvendo a resolução de problemas de multiplicação, considerando a forma de apresentação do enunciado e os suportes de representação disponibilizados (material concreto, papel e lápis e a representação visual), a saber: escrito em português (de acordo com as regras da língua portuguesa, com a presença de artigos, flexão de tempo e modos verbais, concordância verbal e nominal – Tarefa 1); escrito de acordo com a escrita dos surdos nos anos iniciais, denominado interlíngua (sem alguns elementos na construção da frase como artigos, desvios na flexão de tempo e modos verbais, desvios na concordância nominal e verbal – Tarefa 2) e sinalizado em Libras (Tarefa 3), sendo esta última aplicada apenas às crianças surdas. Os resultados revelam que a forma escrita em português (Tarefa 1) favoreceu o desempenho dos ouvintes, enquanto os enunciados apresentados na interlíngua (Tarefa 2) e em Libras (Tarefa 3) favoreceram o desempenho das crianças surdas. Constata-se que, para as crianças surdas, quando os problemas são apresentados na interlíngua ou em Libras, o suporte de representação não influencia no desempenho, diferente de quando esses são apresentados em português, pois as crianças apresentam melhor desempenho usando o lápis e o papel. Esses resultados revelam que aproximar a forma de apresentação dos enunciados matemáticos à realidade dos surdos contribui para um melhor desempenho em problemas de multiplicação, principalmente quando associada a suportes de representação.

Downloads

Publicado

2015-06-18

Edição

Seção

Artigos