A Programação Computacional Desenvolvida na Perspectiva do Tpack no Contexto da Formação Continuada do Professor de Matemática

Autores

  • Ana Karina de Oliveira Rocha Universidade Federal de Sergipe. SE, Brasil.
  • Maria Elisabette Brisola Brito Prado Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Matemática. SP, Brasil. Unopar, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Metodologias para Ensino de Linguagens e suas Tecnologias. PR, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2018v11n3p202-209

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender as possibilidades da atividade de Programação computacional utilizada no curso de formação
continuada de um grupo de professores, como meio de potencializar a (re)construção de conhecimentos necessários para docência com
tecnologia na perspectiva do TPACK. A pesquisa, de caráter qualitativo, envolveu a participação de um grupo de 10 professores de matemática
que atuam no ensino da rede pública. Para a coleta de dados utilizaram-se: questionário perfil, registros escritos e gravados em áudio e protocolos de atividades feitas pelos participantes, durante os 10 encontros de 3 horas cada, perfazendo um total de 30 horas. As ações formativas eram desenvolvidas no laboratório de informática da Diretoria de Ensino Norte-2 da cidade de São Paulo e tinham como foco principal propiciar ao grupo de professores aprender a criar programas computacionais com o uso da linguagem Scratch envolvendo conteúdos matemáticos. Durante o curso, os professores, por meio do aprender-fazendo e refletindo sobre o fazer, construíram um software educacional sobre generalização de padrões de sequências numéricas para ser utilizado com seus alunos. Nesse processo de criação, identificaram-se situações que favoreceram a integração dos conhecimentos tecnológico (programação), pedagógico (conhecimento sobre o aluno e estratégias de ensino) e do conteúdo (matemático), ou seja, do TPACK, no sentido da (re)construção da base do conhecimento profissional docente da era digital.

Palavras-chave: Scratch. Construcionismo. TPACK. Reconstrução do Conhecimento. Professor de Matemática.

Abstract

This article aims to understand the possibilities of the Computational Programming activity used in the continued education course of a group of teachers as a means to boost the (re)building of the required knowledge concepts for teachers with technology in the TPACK perspective. This qualitative research involved the participation of a group of 10 mathematics teachers who teach at the public school system. For data collection, the following was used: profiling questionnaire, written and audio-recorded logs and the protocols of the activities performed by the participants throughout the 10 three-hour meetings, with a total of 30 hours. The developing actions were performed at a computer lab at the North-2 Educational Division of Sao Paulo city and had as their main focus to provide the group of teachers with learning experience on how to create computer programs using Scratch language for mathematical contents. Throughout the course, the teachers, using hands-on-learning and reflecting about their practice, built an educational software about the generalization of patterns of numerical sequences to use with their students. During this creative process, we have identified situations which showed the integration of technological knowledge (programming), pedagogical knowledge (about the student and learning strategies), and content knowledge (mathematical), that is, using the TPACK to (re) build the teacher’s professional knowledge basis in the digital era.

Keywords: Scratch, constructionism, TPACK, rebuilding knowledge, Mathematics teacher.

Referências

Almeida, M. E. B. (2014). Integração currículo e tecnologias: concepção e possibilidades de criação de web currículo. In: M. E. B. Almeida, R. M. Alves, & S. D. V. Lemos (Org.), Web currículo. Aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Letra Capital Editora.

Almeida, M. E. B., & Valente, J. A. (2011). Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus.

Bogdan, R., & Biklen, S. (1994). Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.

Coutinho, C. P. (2011). Tpack: em busca de um referencial teórico para a formação de professores em tecnologia educativa. Rev Cient Educ Dist, 2(4).

Eivazian, A. M. B. (2012). O computador móvel e a prática de professores que ensinam matemática em uma escola do projeto UCA. Dissertação de Mestrado em Educação Matemática, Universidade Bandeirante de São Paulo, São Paulo.

Fantin, F., & Rivoltella, P. C. (2012). Cultura digital: pesquisa e formação de professores. Campinas: Papirus.

Hughes, J. (2004). Technology learning principles for preservice and in-service teacher education. Contemporary Issues in Technology and Teacher Education, 4(3), 345-362.

Koehler, M. J., & Mishra, P. (2009). What is technological pedagogical content knowledge? Contemporary Issues in Technology and Teacher Education, 9(1), 60-70.

Lobo da Costa, N. M., & Prado, M. E. B. B. (2015). Integração das tecnologias digitais ao ensino de matemática: desafio constante no cotidiano escolar do professor. Perspectivas da Educação Matemática, 8(16), 121-139.

Mishra, P., & Koehler, M. (2006). Technological pedagogical content knowledge: A framework for teacher knowledge. Teachers College Record, 108(6),1017-1054.

Niess, M. L., Lee, K., Sadri, P., & Suharwoto, G. (2006, April). Guiding inservice mathematics teachers in developing a technology pedagogical content knowledge (TPCK). In American Educational Research Association Annual (AERA) Conference, San Francisco, CA.

Papert, S. (2008). As máquinas das crianças – repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artmed.

Prado, M. E. B. B., & Lobo da Costa, N. M. (2016). O papel da atividade de programação no processo de construção de conhecimentos para a docência. E-Curriculum, 14(3), 898-918.

Prado, M. E. B. B., Lobo da Costa, N. M., & Padilha, W. R. (2016). Tecnologias digitais móveis e o processo de apropriação do professor para a reconstrução da prática pedagógica. In Atas do IV Congresso Internacional TIC na Educação - Tecnologias digitais e a Escola do Futuro (pp. 39-51). Lisboa, Portugal: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Resnick, M. (2012, July/August). Reviving Papert’s dream. Educational Technology, 52(4), 42-46.

Resnick, M., Maloney, J., Hernández, A. M., Rusk, N., Eastmond, E., Brennan, K., Rosenbaum, E. (2009). Scratch: programming for all. Communications of the ACM, 52(11), 60-67.

Rocha, A. K. de O. (2015). A programação de computadores como meio para integrar diferentes conhecimentos: uma experiência com professores de Matemática. Tese de Doutorado, Universidade Anhanguera de São Paulo – UNIAN, São Paulo.

Shulman, L. S. (1986). Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 15(2), 4-14.

Shulman, L. S. (1987). Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, 57(1), 1-22.

Valente, J. A. (2016). Integração do pensamento computacional no currículo da educação básica: diferentes estratégias usadas e questões de formação de professores e avaliação do aluno. E-Curriculum, 14(3), 864-897.

Vieira, E. R. (2013). Grupo de estudos de professores e a apropriação de tecnologia digital no ensino de Geometria: caminhos para o conhecimento profissional. Tese de Doutorado, Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo.

Vygotsky, L. S. (1991). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Edição

Seção

Artigos