As Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no Contexto do PIBID

Autores

  • Douglas Silva Fonseca Universidade Federal do Tocantins.
  • Maria Elisabette Brisola Brito Prado Universidade Anhanguera de São Paulo.
  • Arthur Belfort Powell Rutgers University-Newark.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2019v12n2p183-190

Resumo

Este artigo tem como objetivo identificar e analisar as ações voltadas ao uso pedagógico das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) realizadas nos subprojetos de Matemática do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). A pesquisa, de caráter qualitativo, envolveu a participação de coordenadores de área atuantes em 13 universidades federais, que apresentaram propostas de ações relativas ao uso das TDIC em seus subprojetos de Matemática. Primeiramente, foi realizado o estudo documental dos subprojetos das universidades participantes e, em seguida, a coleta de dados centrou-se nas entrevistas semiestruturadas feitas com os 15 coordenadores de área que atuam na orientação e supervisão dos licenciandos-bolsistas do PIBID. O referencial teórico que norteou a análise acerca da formação de professores baseou-se nos princípios de Freire, Imbernón e Nóvoa e, em relação às tecnologias digitais na educação, centrou-se nas ideias abordadas por Valente e Almeida, dentre outros pesquisadores atentos ao conhecimento profissional docente, na perspectiva de Mishra e Koehler sobre o TPACK. Os resultados mostraram que a maioria dos coordenadores de área não teve formação apropriada para o uso pedagógico das tecnologias digitais, embora todos reconheçam a sua importância. Evidenciaram-se dificuldades na utilização das TDIC nas escolas. Os coordenadores de área reconhecem a importância, para a formação inicial do professor, da vivência mais ampla e sistemática do futuro professor na realidade da escola básica pública, propiciada pelo PIBID. Em síntese, esta investigação permitiu compreender que a estrutura do PIBID, que aproxima a universidade da escola básica e o compartilhamento de saberes teóricos e práticos propiciam aos diferentes atores envolvidos interagir e aprender colaborativamente um com o outro. Essa interação e o comprometimento de todos garantem a eficiência das propostas do PIBID para que a Educação no nosso país possa (re)colocar o ensino atual no século XXI.

Palavras-chave: Formação de Professores. Educação Básica. Licenciatura em Matemática. Tecnologias Digitais. TPACK.

Abstract
This paper aims to identify and analyze the actions directed to the pedagogical use of information and communication digital technologies (TDIC, in Portuguese) performed in the Mathematics subprojects of the Scholarship Institutional Program for Initiation to teaching (PIBID, in Portuguese). The research of a qualitative approach, involved the participation of area coordinators active in thirteen federal universities, which presented proposals for actions relating to the use of TDIC in its Mathematics subprojects. First, the documental study was conducted of the subprojects of participating universities and, then, the data collection focused on semi-structured interviews carried out with the fifteen area coordinators who work in the guidance and supervision of PIBID teaching degree-scholarship student. The theoretical framework that guided the analysis about the teachers’ training was based on the principles of Freire, Imbernón and Nóvoa and in relation to digital technologies in education used the ideas discussed by Valente, Almeida, among other researchers who focus teacher’s professional knowledge, under Mishra and Koehler’s perspective on TPACK. The results showed that the majority of area coordinators did not have appropriate training for the pedagogical use of digital technologies, although all of them recognize their importance considering that students licensees and basic school students are digital natives. Some difficulties were highlighted related to the use of TDIC in schools, such as the lack of infrastructure and technical support, as well as the teacher’s time management and the need of their training. The area coordinators acknowledge the importance of PIBID for the teachers’ initial training, because the broader experience and more systematic of the future teacher in the reality of public basic school can facilitate the learning of teaching practice. In summary, this research allowed to understand that the PIBID’s structure, which brings the university closer to the elementary school and the sharing of theoretical and practical knowledge, allows the different involved actors to interact and learn collaboratively with one another. This interaction and the commitment of all ensure the efficiency of the PIBID’s proposals so that Education in our country can (re)place current teaching in the 21st century.

Keywords: Teacher training. Elementary Education. Mathematics Teaching Licensure. Digital Technology. TPACK.

Referências

Almeida, M. E. B. (2014). Integração currículo e tecnologias: concepção e possibilidades de criação de web currículo. In M. E. B. Almeida, R. M. Alves, & S. D. V. Lemos (Orgs.), Web currículo: aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais (pp. 20-38). Rio de Janeiro: Letra Capital.

Almeida, M. E. B., & Prado, M. E. B. B. (2011). O computador portátil na escola: mudanças e desafios nos processos de ensino e aprendizagem. São Paulo: Avercamp.

Almeida, M. E. B., & Valente, J. A. (2011). Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus.

Andrade, P. F., & Lima, M. C. M. A. (1993). Projeto EDUCOM. Brasília: MEC.

Bairral, M. (2013). Do clique ao touchscreen: novas formas de interação e de aprendizado matemático. In 36 Reunião Nacional da ANPED, Goiânia.

Borba, M. C., Scucuglia R. S. R., & Gadanidis, G. (2014). Fases das tecnologias digitais em educação matemática: sala de aula e internet em movimento. Belo Horizonte: Autêntica.

Cerney, R. Z., Silva, M. R., & Ávila, J. (2017). Gestão pedagógica no contexto do projeto de criação e desenvolvimento da formação de professores em educação na cultura digital. In R. Z. Cerney, E. M. F. Ramos, E. M. Brick, A. S. Oliveira, & M. R. S. Formação de educadores na cultura digital: a construção coletiva de uma proposta (pp.100-124). Florianopólis: UFSC/CED/NUP.

Fiorentini, D., & Lorenzato, S. A. (2006). Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados.

Freire, P. (1998). Pedagogia da autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Imbernón, F. (2011). Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez.

Lobo da Costa, N. M., & Prado, M. E. B. B. (2015). Integração das tecnologias digitais ao ensino de matemática: desafio constante no cotidiano escolar do professor. Perspectivas da Educação Matemática, 8(16), 121-39.

Mishra, P., & Koehler, M. (2006). Technological pedagogical content knowledge: A framework for teacher knowledge. Teachers College Record, 108(6),1017-1054.

Nóvoa, A. (2017). Desafios do trabalho e formação docentes. Palestra proferida no Sindicato dos Professores Municipais de Novo Hamburgo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=sYizAm-j1rM>

Penteado, M. G., & Skovsmose, A. (2008). Riscos trazem possibilidades. In A. Skovsmose. Desafios da reflexão em Educação Matemática Crítica (pp. 41-50). Campinas: Papirus.

Ponte, J. P., Oliveira, H., & Varandas, J. M. (2003). O contributo das tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento do conhecimento e da identidade profissional. In J. P. da Ponte, Artigos e trabalhos em português. Disponível em: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/artigos_pt.htm>

Prado, M. E. B. B., Borges, M. A. F., & França, G. (2011). O uso do laptop na escola: algumas implicações na gestão e na prática pedagógica. In: Almeida, M. E. B., & Prado, M. E. B. B. (Orgs.), O computador portátil na escola: mudanças e desafios nos processos de ensino e aprendizagem. (pp.60-72). São Paulo: Avercamp.

Prado, M. E. B. B., & Lobo da Costa, M. N. (2015). Educational laptop computers integrated into mathematics classrooms. In U. Gellert, J. Giménez Rodriguez, C. Hahn, & S. Kafoussi (Eds.), Educational paths to mathematics: A C.I.E.A.E.M sourcebook (pp. 351-365). New York: Springer.

Richit, A., & Maltempi, M. V. (2005). Formação profissional docente, novas e velhas tecnologias: avanços e desafios. In Anais do 5 Congresso Ibero-americano de Educação Matemática (CIBEM). Porto, Portugal.

Shulman, L. S. (1987). Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard Educational Review, 57(1), 1-23.

Valente, J. A. (1999). Informática na educação no Brasil: análise e contextualização histórica. In: J. A. Valente (Org.), O computador na sociedade do conhecimento (pp. 1-28). Campinas: NIED-UNICAMP.

Valente, J. A. (2002). A espiral da aprendizagem e as tecnologias da informação e comunicação: repensando conceitos. In: M. C. R. A. Joly (Org.), A tecnologia no ensino: implicações para a aprendizagem (pp.15-37). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Valente, J. A., & Almeida, F. J. (1997). Visão analítica da informática na educação no Brasil: a questão da formação do professor. Revista Brasileira de Informática na Educação, 1, 1-28.

Downloads

Publicado

2019-09-05

Edição

Seção

Artigos