Desvendando Alturas Inacessíveis Por Meio do Teodolito e da Trigonometria

Autores

  • Emily de Vasconcelos Santos Universidade Estadual da Paraiba, Programa de Pós-Graduação de Ensino de Ciências e Educação Matemática. PB, Brasil.
  • Jaqueline Lixandrão Santos Universidad Federal de Pernambuco. PE, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2019v12n2p234-243

Resumo

O presente trabalho apresenta o relato de uma atividade prática desenvolvida com alunos do Ensino Médio, visando a compreensão e a representação de conceitos geométricos e trigonométricos presentes em situações da vida cotidiana dos estudantes. A intervenção didática foi desenvolvida por bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), discentes de Licenciatura em Matemática, e pelo professor supervisor de área, que também era o docente titular da turma. Sua realização aconteceu em uma Escola Estadual, localizada na cidade de Cuité/PB, em uma turma do segundo ano do Ensino Médio, nos meses de julho e agosto de 2015. Com auxílio do instrumento teodolito e dos conceitos trigonométricos, os alunos conseguiram medir alturas inacessíveis de algumas estruturas que faziam parte da cidade em que residiam e da escola em que estudavam, percebendo, com isso, a importância das relações trigonométricas para a determinação das alturas encontradas. Observou-se que a demonstração da fórmula utilizada para mensurar as alturas contribuiu para que os alunos compreendessem conceitos geométricos e trigonométricos. Além disso, entende-se que a experiência relatada reforça a importância do uso de diversos instrumentos de medidas, como o teodolito, nas aulas de Matemática do Ensino Médio. Eles favorecem o processo educativo dos referidos conceitos, visto que possibilitam a contextualização de seu ensino em situações presentes na rotina dos alunos e dinamizam a ação docente.

Palavras-chave: Altura. Trigonometria. Geometria. Teodolito.

Abstract
This work reports a practical activity developed with students of High School, aiming at comprehending and representing geometric and trigonometric concepts experienced in situations of students’ daily life. The didactic intervention was developed by grant holders from the Institutional Program of Scholarship for teaching initiation (Pibid), undergraduate students in Mathematics, and the area supervisor, who was also the class teacher. It took place in a Public State School, located in the city of Cuité / PB, in a second year class of the Secondary School,  in the months of July and August of 2015. With the aid of the instrument theodolite and trigonometric concepts, the students were able to measure inaccessible heights of some structures that were part of the city where they lived and the school where they studied, thereby realizing the importance of trigonometric relations for determining the heights found. It was noted that the demonstration of the formula used to measure the heights contributed for the students to understand geometric and trigonometric concepts. In addition, it is understood that the reported experience reinforces the importance of the use of different instruments of measures, such as the theodolite, in High School Mathematics classes. They are helpful in the educational process of acquiring these concepts, since they allow the contextualization of their teaching in situations that are part of the students’ routine and dynamize the teaching activity.

Keywords: Height. Trigonometry. Geometry. Theodolite.

Biografia do Autor

Emily de Vasconcelos Santos, Universidade Estadual da Paraiba, Programa de Pós-Graduação de Ensino de Ciências e Educação Matemática. PB, Brasil.

Estudante de Mestrado em Educação Matemática

Curso - Licenciatura em Matemática

Área - Ensino de Matemática

Jaqueline Lixandrão Santos, Universidad Federal de Pernambuco. PE, Brasil.

Professora do Magistério Superior

Curso - Licenciatura em Matemática

Área - Ensino de Matemática

Referências

Bogdam, R., Biklen, Sari. (1994). Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Departamento de Políticas de Ensino Médio. (2006). Orientações Curriculares do Ensino Médio. Brasília: MEC.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. (1997). Parâmetros curriculares nacionais: Ensino de primeira à quarta série. Brasília: MEC.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. (2002). PCN + Ensino médio: Orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC.

Braz, F. (2009). História da geometria hiperbólica. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais.

Canal, D., Cruz, L., Gostenski, H., Barbieri, M., & Camargo, E. (outubro, 2013). O ensino da matemática nos anos iniciais numa perspectiva ludopedagógica. VI Congresso Internacional de Ensino da Matemática, Canoas. Recuperado de http://www.conferencias.ulbra.br/index.php/ciem/vi/paper/viewFile/624/152

Dionizio, F., & Brandt, C. (2011). Análise das dificuldades apresentadas pelos alunos do ensino médio em trigonometria. X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE, Curitiba, 4408-4421. Recuperado de http://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/4728_2885.pdf

Dopp, C. Teodolito: uma forma de trabalhar as razões trigonométricas na prática. (2013). Cadernos da Pedagogia, 7(13), 101-109. Recuperado de http://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/577/229.

Duarte, A., Borges, R., Duarte, P., Silva, N., Silva, J. A. (2010). Metodologias alternativas para o ensino da geometria. X Encontro Nacional de Educação Matemática, Salvador. Recuperado de http://www.lematec.net.br/CDS/ENEM10/artigos/RE/T12_RE1445.pdf

Guimarães, H. (2007). Por uma matemática nova nas escolas secundárias: Perspectivas e orientações curriculares da matemática moderna. In J. M. Matos & W. R. Valente. A matemática moderna nas escolas do Brasil e de Portugal: Primeiros estudos (pp.21-45). São Paulo: Da Vinci / CAPES-GRICES.

Lima, N. (2013). A aprendizagem significativa em trigonometria sob o ponto de vista de quem ensina e de quem aprende. VI Congresso Internacional de Educação Matemática, Canoas. Recuperado de http://www.conferencias.ulbra.br/index.php/ciem/vi/paper/viewFile/798/13%3E.%20Acesso%20em:%2010%20nov.%202015

Lorenzato, S. (1995). Porque não ensinar Geometria? Educação Matemática em Revista, 3(4), 3-13.

Lorenzato, S. (2006). Laboratório de ensino de matemática e materiais didáticos manipuláveis. Em S. Lorenzato (Org.), Laboratório de Ensino de Matemática na formação de professores (pp. 3-38). Campinas: Autores Associados.

Machado, I. (2010). Ensinar e aprender geometria: Um estudo de caso em uma turma de 3º ano do Ensino Fundamental (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Recuperado de https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/35701/000795051.pdf?sequence=1

Marques, R., & Moraes, M. (2016). Proposta de ensino de trigonometria através do uso de materiais concretos e jogos. XII Encontro Nacional de Educação Matemática, São Paulo. Recuperado de http://www.sbembrasil.org.br/enem2016/anais/pdf/5425_4307_ID.pdf

Nacarato, A., & Passos, C. (2003). A geometria nas séries iniciais: Uma análise sob a perspectiva da prática pedagógica e da formação de professores. São Carlos: EdUFSCar.

Nogues, C. (2013). Conceitos de Trigonometria na Perspectiva da Teoria dos Campos Conceituais (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/88266/000912449.pdf;sequence=1

Pedrosa, L. (2012). Uma proposta de ensino da trigonometria com o uso do Sofware GeoGebra (Dissertação de mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/49284/000835576.pdf?sequence=1

Pereira, A., Batista, A., & Silva, I. (2017). A matemática incorporada na construção do quadrante descrito na obra Libros del Saber de Astronomía. Revista Eletrônica de Educação Matemática, 12(1), 173-191.

Santos, E. (2014). O ensino-aprendizagem da trigonometria no ensino médio: Um olhar para os livros didáticos (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande. Recuperado de http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/4653/1/PDF%20-%20Everton%20de%20Sousa%20Santos.pdf

Santos, M., Paz, L., Amancio, V., Silva, J., Neto, J., & Costa, C. (julho, 2016). Ensinando e aprendendo trigonometria no Ensino Médio. XII Encontro Nacional de Educação Matemática, São Paulo, 1-10.

Silva, D., & Neto, M. (2006). Conhecimentos de estudantes do ensino médio sobre razões trigonométricas no triângulo retângulo. Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Recife, 1-11. Recuperado de http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/dezembro2013/matematica_artigos/artigo_silva_thomazneto.pdf

Silva, O. (2013). O ensino de trigonometria: Perspectivas do ensino fundamental ao médio (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro.

Downloads

Publicado

2019-09-05

Edição

Seção

Artigos