A Formação para a Docência no Contexto do PIBID1 de Matemática da Universidade de Brasília

Autores

  • Regina da Silva Pina Neves Universidade de Brasília, Departamento de Matemática. Brasília, DF, Brasil.
  • Leonardo Gomes Pires Universidade de Brasília, Departamento de Matemática. Brasília, DF, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2019v12n2p191-198

Resumo

Este estudo analisa as produções escritas de escolares da educação básica, elaboradas a partir das atividades desenvolvidas no contexto do PIBID de matemática da Universidade de Brasília, com os seguintes objetivos: 1) compreender os processos de conceituação matemática de escolares da educação básica, revelados em suas produções escritas e, 2) compreender como a análise da produção escrita de escolares da educação básica desenvolve licenciandos para a mediação em processos de conceituação matemática. Participaram do estudo 13 escolares do 3º ano do Ensino Médio (17 anos) de Escola Pública e 1 licenciando de Matemática da UnB (21 anos). Os escolares tiveram encontros semanais de duas horas com o referido licenciando, totalizando 26 horas, em atividades que abordam conceitos de simetria, noções de probabilidade e funções. Os resultados mostraram que os escolares apresentaram escrita matemática e em língua portuguesa incoerentes com o ano escolar em questão e dificuldades conceituais relacionadas aos conceitos abordados. Diante disso, o licenciando desenvolveu novas estratégias metodológicas e o discurso mediacional a fim de auxiliar os escolares na superação das dificuldades, por meio da análise constante da produção escrita revelada nos encontros. Desse modo, a análise da produção escrita de escolares mostrou-se fundamental para o processo de formação inicial em curso.

Palavras-chave: Produção Escrita. Formação Inicial. Docência. Matemática.


Abstract
This study analyzes the written productions of elementary school students, based on the activities developed in the context of PIBID of Mathematics at the University of Brasilia, with the following objectives: 1) to understand the processes of mathematical conceptualization of primary school students revealed in their written productions e, 2) to understand how the analysis of written production of elementary school students develops the licenciando for mediation in processes of mathematical conceptualization. The study included 13 students from the 3rd year of high school (17 years) of public school and 1 bachelor of mathematics from UnB (21 years). The students had weekly meetings of two hours with the mentioned licenciando, totalizing 26 hours, in activities that approach concepts of symmetry, notions of probability and functions. The results showed that the students presented in mathematical and in Portuguese language incoherent writing with the school year in question and conceptual difficulties related to the concepts addressed. Thus, the licenciando developed new methodological strategies and the mediational discourse in order to help the students in overcoming the difficulties, through the constant analysis of the written production revealed in the meetings. Thus, the analysis of the written production of schoolchildren has proved to be fundamental to the process of initial formation in progress.

Keywords: Written production. Inicial formation. Teaching Mathematics.

Biografia do Autor

Regina da Silva Pina Neves, Universidade de Brasília, Departamento de Matemática. Brasília, DF, Brasil.

Docente do Curso de Licenciatura em Matemática

área de pesquisa em Educação Matemática

Departamento de Matemática

Universidade de Brasília

Leonardo Gomes Pires, Universidade de Brasília, Departamento de Matemática. Brasília, DF, Brasil.

Licenciado em Matemática

Mestrando do PROFMAT, UnB

Professor de Matemática da Educação Básica

Referências

Allevato, N. S. G., & Onuchic, L. R. (2006). Ensino-aprendizagem-avaliação de matemática através da resolução de problemas: uma nova possibilidade para o trabalho em sala de aula. In Actas da VII Reunião de Didática da Matemática do Cone Sul. Águas de Lindóia-SP.

Almeida, C.S. (2006). Dificuldades de aprendizagem em matemática e a percepção dos professores em relação a fatores associados ao insucesso nesta área. Brasília: Universidade Católica de Brasília.

Angelucci, C. B. (2004). O estado da arte da pesquisa sobre o fracasso escolar (1991-2002): um estudo introdutório. Educação e Pesquisa, 30(1), 51-72.

Buriasco, R. L. C. (2004). Análise da Produção Escrita: a busca do conhecimento escondido. In Anais XII Endipe - Encontro Nacional De Didática E Prática De Ensino. Curitiba: 113 Champagnat. 3: 243-251.

Carneiro, V. C. G. (2000). Educação Matemática no Brasil: uma meta-investigação. Quadrante. Revista Teórica e de Investigação, 9(1), 117-140.

Celeste, L. B. A. (2008). Produção Escrita de alunos do Ensino Fundamental em questões de matemática do PISA. Londrina: UEL.

Coura, F. C. F., & Passos, C. L. B. (2017). Estado do conhecimento sobre o formador de professores de Matemática no Brasil. Zetetiké, 25(1),7-26.

Cristovão, E. M. (2007). Investigações matemáticas na recuperação de ciclo II e o desafio da inclusão escolar. Campinas: Universidade Estadual de Campinas.

Cury, H. N. (2008). Análise de erros: o que podemos aprender com os erros dos alunos. Belo Horizonte: Autêntica.

Cury, H. (2010). Análise de erros. In Encontro Nacional de Educação Matemática, (pp. 1-11) Salvador. Anais… Salvador: SBEM.

Dörr, R.C., & Cunha, J. C. (2014). Como um Matemático Embrulha Presentes? In Anais do VI Encontro Brasiliense de Educação Matemática – EBREM. Brasília.

Dörr, R. C., & Viriato Junior, R. (2014). O Jogo das Lâmpadas e Sistemas Lineares. In Anais do VI Encontro Brasiliense de Educação Matemática - EBREM, Brasília.

Fávero, M. H., & Pina Neves, R. S. (2011). La intervención psicopedagógica como opción teórico-metodológica para laformación inicial de profesores de matemática. Revista Iberoamericana de Educación Matemática, 28, 99-116.

Ferreira, P. E. A., & Buriasco, R. L. C. (2016). Educação Matemática realística: uma abordagem para os processos de ensino e de aprendizagem. Educ. Matem. Pesq., 18(1), 237-252.

Fiorentini, D. (2003). Formação de professores de matemática: explorando novos caminhos com outros olhares. Campinas: Mercado de Letras.

França, J. A., Pina Neves, R.S., & Pires, L. G. (2015). A análise da produção escrita de escolares do terceiro ano do ensino médio: atividade de formação no contexto do PIBID de matemática da Universidade de Brasília. In Anais da Conferência Internacional do Espaço Matemático em Língua Portuguesa, Coimbra.

Freudenthal, H. (1991). Revisiting Mathematics Education. Netherlands: Kluwer Academic Publishers.

Gatti, B. A. (2010). Formação de professores no Brasil: características e problemas.Educ. Soc., 31(113), 1355-1379.

Gomes, M.L.M. (2016). Os 80 anos do primento curso de matemática brasileiro: sentidos possíveis de uma comemoração acerca da formação de professores no Brasil. Bolema, 30(55), 424-438.

Grebot, G., Gaspar, M. T. J., & Dörr, R. C. (2013). Experiências Matemáticas e experiências com alunos na formação de professores: desdobramentos do programa PIBID/MAT da Universidade de Brasília. In Actas do VII CIBEM Congresso Iberoamericano de Educação Matemática, Montevidéo.

Marcatto, F. S. F. (2012). A prática como componente curricular em projetos pedagógicos de cursos de licenciatura em matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

Marchelli, P. S. (2010). Expansão e qualidade da educação básica no Brasil. Cadernos de Pesquisa, 40(140), 561-585.

Moreira, P. C., & David, M. M. M. S. (2005). A formação matemática do professor: licenciatura e prática docente. Belo Horizonte: Autêntica.

Nascimento, F. J., Castro, E. R., & Lima, I. P. (2017). Desenvolvimento profissional de professores de matemática iniciantes: contribuição do PIBID. Revista Eletrônica de Educação, 11(2), 487-504.

Nóvoa, A. (1995). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote.

Organization for Economic Co-operation and Development – OECD. (2005). PISA 2003 Data Analysis Manual: SAS® Users, OECD, Paris.

Oliveira, D. A. (2003). As reformas educacionais e suas repercussões sobre o trabalho docente. In D. A. Oliveira. Reformas educacionais na América Latina e os trabalhadores docentes. (pp. 13-35). Belo Horizonte: Autêntica.

Onuchic, L. R. (1999). Ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In M. A. V. Bicudo. Pesquisa em educação matemática. (pp. 199-220). São Paulo: UNESP.

Ortigão, M. I. R., & Aguiar, G. S. (2013). Repetência escolar nos anos iniciais do ensino fundamental: evidências a partir dos dados da Prova Brasil 2009. Rev. Bras. Estud. Pedag. 94(237), 364-389.

Perego, S., & Buriasco, R. L. C. (2008). Um estudo de registros escritos em matemática. Perspectivas da Educação Matemática, 1(1), 55-72.

Pereira, J. E. D. (2011). A prática como componente curricular na formação de professores. Educação, 36(2), 203-218.

Pina Neves, R. S., Fávero, M. H. (2012). A pesquisa de intervenção psicopedagógica: evidências sobre o ensinar e aprender matemática. Linhas Críticas (Online), 18, 47-68.

Pina Neves, R. S., Silva, J. C., & Baccarin, S. A. O. (2015). A produção escrita de estudantes da licenciatura em matemática em questão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). In Anais do VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Pirenópolis, Goiás. Brasília: SBEM.

Pinto, N. B. (2000). O erro como estratégia didática. São Paulo: Papirus.

Santos, E. R. (2014). Análise da produção escrita em matemática: de estratégia de avaliação a estratégia de ensino. Londrina: UEL.

Skovsmose, O. (2000). Cenários para investigação. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 14, 66-91.

Silva, M. L. O., & Pina Neves, R. S. (2017). O Pibid na escola 102 norte: experiências matemática em prol da aprendizagem conceitual e mediacional. In Anais do IX Workshop de Verão em Matemática, área: Educação Matemática. Brasília.

Sousa, S. F., Pires, L. G., & Pina Neves, R. S. (2016) Atividades de formação no contexto do PIBID da matemática da Universidade de Brasília: experiências a partir da análise de notações de estudantes. In Anais do IX Workshop de Verão em Matemática, área: Educação Matemática, Resumo. Brasília.

Szczpanski, K., & Grebot, G. (2013). O estudo da esfera através da sua construção. In VII congresso Ibero-Americano de Educação Matemática (Montevidéu).

Souza, M. M. (2015). Uma história do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília – UnB: 1962-1972. São Paulo: Universidade Anhanguera de São Paulo..

Trevisan, D., Bernardi, L. T. M. S., Cecco, B. L., & Menezes, D. (2016). PIBID e a formação do professor de matemática: experiências de inovação e interdisciplinaridade. In XII Encontro Nacional de Educação Matemática.

Venturin, J. A. (2015). A educação matemática no Brasil da perspectiva do discurso de pesquisadores. Tese de Doutorado. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista.

Viola dos Santos, J. R. (2007). O que alunos da escola básica mostram saber por meio de sua produção escrita em matemática. Londrina: Universidade Estadual de Londrina.

Downloads

Publicado

2019-09-05

Edição

Seção

Artigos