Etnomatemática e Regularização Fundiária Um Modo de Ensinar e Aprender Diferentes Matemáticas.

Autores

  • Adriana Vanessa Fell Mallmann Centro Universitário Univates
  • Ieda Maria Giongo

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2016v9n2p%25p

Resumo

Este artigo apresenta um dos resultados de uma dissertação, que teve como objetivo  central  examinar, a partir de uma prática pedagógica investigativa, junto a um grupo de alunos do Ensino Médio Politécnico, aspectos referentes à regularização fundiária no município de Fazenda Vilanova, na região do Vale do Taquari, RS. A investigação, de cunho qualitativo, teve como sujeitos de pesquisa um grupo de dezenove alunos do primeiro ano do Ensino Médio de uma escola estadual do Município. O material de pesquisa consistiu de gravações em áudio e vídeo, posteriormente transcritas, fotografias, registros escritos elaborados pelos discentes, anotações e observações da professora mestranda durante o trabalho desenvolvido. O referencial teórico esteve em consonância com o campo da etnomatemática, na perspectiva de Knijnik et al. (2012). A análise efetivada sobre o material de pesquisa aponta  que os jogos de linguagem emergentes da temática regularização fundiária apresentaram semelhanças de famílias com aqueles usualmente presentes na matemática escolar. Tal resultado aponta para a produtividade da perspectiva da etnomatemática para a emergência de outros modos de ensinar e aprender matemáticas. 

Referências

BORTOLI, Gladis. Um olhar histórico nas aulas de trigonometria: Possibilidades de uma prática pedagógica investigativa. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2012.

______. Lei nº 11.977 de 7 de julho de 2009. Programa Minha Casa, Minha Vida. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11977.htm>. Acesso em: 13 ago. 2014.

CONDÉ, Mauro L. L. As teias da Razão: Wittgeinstein e a crise da racionalidade moderna. 1. ed. Belo Horizonte: Argvmentv, 2004.

______. Wittgenstein: linguagem e Mundo. 1. ed. São Paulo: Annablume,1998.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES. Banco de teses. Brasília, DF. Disponível em: <http://bancodeteses.capes.gov.br/>. Acesso em: 10 abr. 2014.

COSTA, Marisa V. Uma agenda para jovens pesquisadores. Caminhos investigativos II: Outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. In: ______. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, p. 139-153, 2007.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Etnomatemática. Arte ou Técnica de explicar e conhecer. 5. ed. São Paulo: Ática, 1998.

GERDES, Paulus. Da etnomatemática a arte-design e matrizes cíclicas. Belo Horizonte: Autêntica, n. 19, 2010. Coleção Tendências em Educação Matemática.

GIONGO, Ieda M. Disciplinamento e Resistência dos Corpos e dos Saberes: Um estudo sobre a educação matemática da Escola Técnica Agrícola Guaporé. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, UNISINOS, São Leopoldo, 2008.

GRASSELI, Fernandes. Educação Matemática, Etnomatemática e Vitinicultura: analisando uma prática pedagógica. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2012.

KNIJNIK, Gelsa et al. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, n. 25, 2012. Coleção Tendências em Educação Matemática.

______. Exclusão e Resistência: Educação Matemática e Legitimidade Cultural. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

MCCOMARC, Jack C. Topografia. Tradução de Daniel Carneiro da Silva. Rio de Janeiro: LTC, 2010.

NICARETTA, Elisângela I. Problematizando Educação, matemática(s) e Tecnologias numa prática pedagógica no Ensino Fundamental. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2013.

PASTANA, Carlos E. T. Topografia I e II: anotações de aula. UNIMAR - Universidade de Marília, 2010. Disponível em: <http://civilnet.com.br/Files/topo2/TOPOGRAFIA-APOSTILA-2010-1.pdf>. Acesso em: 05 fev. 2016.

PERANSONI, Ademir de C. M. Formação de grupos de estudos com professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental na perspectiva da etnomatemática. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2015.

PICOLI, Fabiana D. de C. Aluno/as surdos/as e processos educativos no âmbito da Educação Matemática: problematizando relações de exclusão/inclusão. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2010.

QUARTIERI, Marli T. A Modelagem Matemática na escola básica: A mobilização do interesse do aluno e o privilegiamento da matemática escolar. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, UNISINOS, São Leopoldo, 2012.

RODRIGUES, Neiva I. Matemática, Educação Infantil e Jogos de Linguagem: um estudo etnomatemático. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2010.

SCHWERTNER, Suzana F. Laços de amizade: modo de relacionamento jovem em tempos de conectividade digital. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Educação, Porto Alegre, 2010.

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Ensino Médio. Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/ens_medio.jsp?ACAO=acao1 >. Acesso em: 08 mar. 2016.

STRAPASSON, Andreia G. Educação Matemática, culturas rurais e etnomatemática: possibilidades de uma prática pedagógica. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2012.

VEIGA-NETO, Alfredo. Olhares... In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos investigativos: Novos olhares na pesquisa em educação. Rio de Janeiro: DP&A, p. 23-38, 2002.

WANDERER, Fernanda. Escola e Matemática Escolar: Mecanismos de regulação sobre sujeitos escolares de uma localidade rural de colonização alemã do Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, UNISINOS, São Leopoldo, 2007.

ZANON, Rosana. Educação Matemática, formas de vida e alunos investigadores: um estudo na perspectiva da etnomatemática. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2013.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Edição

Seção

Artigos