Investigações Envolvendo Livros Didáticos de Matemática do Ensino Médio: A Trajetória de um Grupo de Pesquisa

Autores

  • Marcio Antonio Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2016v9n3p36-54

Resumo

Este artigo descreve a trajetória não-linear do Grupo de Pesquisa Currículo e Educação Matemática (GPCEM) que eu lidero, desde 2012, o qual realiza investigações envolvendo livros didáticos de matemática do ensino médio. Relato como ocorreu a “virada” teórico-metodológica no nosso grupo de pesquisa, caminhando de teorias e metodologias excessivamente estruturantes, estáticas e pragmáticas para teorizações de perspectivas contemporâneas. Isso ocorreu a partir do estudo de referenciais foucaultianos, os quais desestabilizam e problematizam as supostas verdades colocadas de maneira estável e inquestionável. A partir dessas teorizações, que nos propiciaram uma forma de ler o mundo, problematizo as teorias que utilizávamos como referência, faço considerações sobre pesquisas que envolvem a análise de livros didáticos e apresento uma agenda de discussões que pode servir como inspiração para o nosso grupo e para outros pesquisadores.

Biografia do Autor

Marcio Antonio Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutor em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Professor do Instituto de Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, MS, Brasil. Líder do GPCEM (GP100 – Grupo de Pesquisa Currículo e Educação Matemática).

Referências

ANJOS, C. S. Crenças de um professor de Matemática que emergem em suas interações com um livro didático do ensino médio. 2014. 289 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2014, 2014.

BROWN, M. W. Teaching by design: Understanding the intersection between teacher practice and the design of curricular innovations. 2002. Doctoral dissertation, Learning Sciences, Northwestern University.

BROWN, M. W. The Teacher-Tool Relationship: theorizing the design and use of curriculum materials. In: REMILLARD, J. T.; HERBEL-EISENMANN, B. A.; LLOYD, G. M. (Org.). Mathematics teachers at work: connecting curriculum materials and classroom instruction. New York: Routledge, 2009, p. 17-36.

BROWN, M.; EDELSON, D. Teaching as design: Can we better understand the ways in which teachers use materials so we can better design materials to support their changes in practice? Design Brief. Evanston, IL: Center for Learning Technologies in Urban Schools, 2003. Disponível em <http://www.inquirium.net/people/matt/teaching_as_design-Final.pdf> Acesso: 02 mar. 2014.

COSTA, Marisa Vorraber. Poder, discurso e política cultural: contribuições dos Estudos Culturais ao campo do currículo. In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth (Org.). Currículo: debates contemporâneos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

DELANEY, S.; BALL, D. L.; HILL, H. C.; SCHILLING, S. G.; ZOPF, D. "Mathematical knowledge for teaching": adapting U.S. measures for use in lreland. Journal of Mathematics Teacher Education, v. 11, n. 3, 171-197, 2008.

FISCHER, R. M. B. Trabalhar com Foucault: arqueologia de uma paixão. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Tradução Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

FOUCAULT, M. A Arqueologia do Saber. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense - Universitária, 1987.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica - para além do estruturalismo e da hermenêutica. Tradução de Vera Portocarrero e Gilda Gomes Carneiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013. p. 273-295.

FOUCAULT, M. Ditos e Escritos V: ética, sexualidade, política. Tradução de Elisa Monteiro, Inês Autran Dourado Barbosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 2006.

FURONI, S. P. Conhecimentos mobilizados por professores de Matemática do ensino médio em suas relações com livros didáticos. 2014. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2014.

GALLO, S.; ASPIS, R. L. Ensino de filosofia e cidadania nas “sociedades de controle”: resistência e linhas de fuga. Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 1 (61), p. 89-105, jan./abr. 2010

GENTILI, P. A. A.; TADEU DA SILVA, T. (Org.). Neoliberalismo, qualidade total e educação: visões críticas. Petrópolis: Vozes, 1994.

GT 12: Currículo Anped; ABdC. Exposição de Motivos sobre a Base Nacional Comum Curricular. Ofício n.º 01/2015. 9.p. Rio de Janeiro, 9 de novembro de 2015.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução de Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. 1. ed.; 1. reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

OLIVEIRA, J. R. Relações estabelecidas entre professores de Matemática do ensino médio e livros didáticos, em diferentes fases da carreira. 2014. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2014.

SHULMAN, L. S. Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher: Washington, v. 15, n.2, February, 1986. p.4-14.

THOMPSON, A. Teacher's beliefs and conceptions: a synthesis of the research. In: GROUWS, D. A. (Org.). Handbook of research on mathematics teaching and learning. New York, NY: Macmillan, 1992.

VIOLA DOS SANTOS, J. R.; BURIASCO, R. L. C. Da ideia de erro para as maneiras de lidar: caracterizando nossos alunos pelo que eles têm e não pelo que lhes falta. p. 87-108. In: BURIASCO, R. L. C. (Org.). Avaliação e Educação Matemática. Recife: SBEM: 2008.

WILSON, S.; SHULMAN, L. S.; RICHERT, A. E. 150 ways of knowing: representations of knowledge in teaching. In: CALDERHEAD, J. (Ed.). Exploring teacher’s thinking. Grã -Bretanha: Cassell Educational Limited, 1987, p. 104-124.

Downloads

Publicado

2017-03-02

Edição

Seção

Artigos