GRUPOS ESCOLARES PAULISTAS: ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO E PROPOSTAS PEDAGÓGICAS (1893-1971)

Autores

  • Ester Buffa

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5634.2015v8n1p%25p

Resumo

Esta comunicação tem por objetivo focalizar a história dos grupos escolares paulistas por meio de duas categorias de análise: o espaço construído ou seu território e as concepções pedagógicas propostas. Os grupos escolares foram criados pelos republicanos paulistas. Inspirados, sobretudo, no modelo francês, criaram na capital do Estado e nas principais cidades do interior, belos edifícios para abrigar o ensino primário. São processos interligados: quando a escola primária começou a organizar-se em classes sequenciais, passou a exigir uma nova organização do seu espaço. Esta história inicia-se em 1894, quando foi criado o primeiro grupo escolar e termina em 1971, quando por força de uma nova lei de ensino, a 5692/71, os grupos escolares foram extintos. É relevante estudar a história de uma escola que deu certo. Breve referência será feita ao ensino elementar no período imperial.

Downloads

Publicado

2015-06-19

Edição

Seção

Artigos